• Cláudia Faria

Como ensinar geografia a crianças com 3 anos de idade

A geografia é uma das disciplinas mais ingratas no ensino tradicional, em termos de popularidade entre os alunos, os professores da disciplina que o confirmem.


Não se entende como é possível que o interesse pelo mundo em que vivemos e a curiosidade sobre o mesmo apresente um índice de popularidade tão baixo.


Quanto mais conheço o Método Montessori, mais sentido me faz que a resposta esteja não no conteúdo mas na forma como a disciplina é apresentada.


Primeiro, começamos tarde! Praticamente não são adquiridas noções de geografia no pré-escolar, perdendo-se, assim, janelas incríveis de oportunidade de aprendizagem, ou como dizia Maria Montessori, perdendo-se os períodos sensíveis!


De acordo com o Método Montessori, as primeiras noções de Geografia, apresentadas em forma de lição mais formal, começam no intervalo entre os 3 e 6 anos de idade.


Cá por casa, tentamos adaptar o Método Montessori à nossa realidade (irei falar bastante sobre estas adaptações no blog) e hoje partilho convosco uma das primeiras lições, à luz do Método Montessori, que trabalhámos há uns dias.


Esta lição poderia ter sido trabalhada há mais tempo, até porque a facilidade com que foi entendida e resolvida indicou isso mesmo. Mas, antes desta lição, houve muito trabalho prévio, que terá contribuído para que a mesma tenha decorrido de forma tão fluída.


Por exemplo, a noção de planeta Terra começou a ser tema de conversa por volta dos 2 anos de idade, na mesma altura em que a lua se tornou num dos maiores interesses do pequeno. Sempre tivemos globos em casa pelo que, foi fácil começar a associação do conceito a algo material.


Gostaria, no entanto, de chamar à atenção que apesar disso não me parece que a noção abstrata (sim, a noção de que vivemos num planeta é uma noção abstrata para uma criança de 2 anos), tenha sido adquirida na sua plenitude. Aliás, julgo que agora que o pequeno está mais próximo dos 5 anos de idade é que esse conceito esteja a ser apreendido de forma mais consciente e, ainda assim, acho que ainda está numa fase de construção do pensamento e que a noção de planeta terra só será consolidada um pouco mais à frente.


Não obstante, julgo que todo este trabalho que tem sido feito, respeitando sempre o tempo e os interesses demonstrados pelo pequeno, tem sido fundamental para que ele construa o seu pensamento.


Outro trabalho prévio foi o reconhecimento de animais, usando imagens e figuras de animais reais, desde bebé e, de forma mais intensiva, a partir dos 12 meses de idade. Em breve farei um post com algumas ideias de como trabalhar este tema com bebés.


Agora passando ao que interessa, na nossa primeira lição de Geografia, inspirada no Método Montessori primeiro falámos sobre o planeta Terra, diferenciando a sua composição entre água e continentes e, no sentido de materializar esse conceito, utilizámos o primeiro Globo Montessori, como podem ver nas imagens em baixo (falarei num outro post mais sobre este globo que, neste caso, foi um DIY e explicarei, passo a passo, como fiz o DIY).




Aliado à aprendizagem desse conceito passámos para uma atividade, bem famosa no mundo montessoriano, "Ar, Água, Terra", em que associámos imagens de animais aos respetivos elementos, usando para isso uns frasquinhos de vidro cada um a representar um elemento.


No frasco que representa o ar não coloquei nada, no frasco da água coloquei água com corante azul e no frasco que representa terra coloquei uns restos de casca de árvore que temos para atividades sensoriais (podem usar terra, mesmo).





Depois foi só associar os cartões do jogo da Nathan, com as imagens dos animais aos frasquinhos, que podem adquirir na Flying teapot, link em baixo:


https://www.flyingteapot.com.pt/product/nathan-oficina-de-classificacao-os-animais




Podem adaptar esta atividade utilizando outras imagens ou até mesmo as figuras de animais realistas e, até podem reproduzir esta atividade com outros temas, por exemplo o dos transportes. A atividade em si foi adorada cá em casa e é uma atividade bastante versátil pois podemos usar diferentes materiais ou mesmo temas. Para além disso, pode ser uma atividade super económica pois podemos utilizar o que já temos em casa e ainda é super fácil de preparar.



Uma nota importante, ao apresentar esta atividade pela primeira vez aos pequenos devem simplificar, usar poucas imagens e animais de fácil associação. No nosso caso, foi tão fácil que tivemos de usar o jogo completo, com algumas dificuldades acrescidas, por exemplo, animais que supostamente corresponderiam a um elemento mas que são exceções (Exs: Galinha, avestruz, pinguim).


E, pronto, espero que os vossos pequenos gostem tanto desta atividade quanto o meu gostou!









129 visualizações0 comentário