• Cláudia Faria

A Motricidade Fina não se espelha só no segurar o lápis!

É terça-feira, dia de parceria!


Hoje vamos falar um pouco sobre motricidade fina e psicomotricidade e, para isso, nada melhor do que trazer não uma mas duas Psicomotricistas, a Sara Duarte e a Beatriz Pereira.


Quem segue o trabalho desenvolvido por Maria Montessori está muito familiarizado com a importância que o desenvolvimento da motricidade fina tem para facilitar, mais tarde, o processo de escrita.


Também sabe que a pega do lápis é das últimas ferramentas que se pensa como promotor desta competência. Muito antes do lápis temos todas as atividades de Vida Prática, sejam elas exercícios de tabuleiro como chamamos na nossa gíria montessoriana, ou "apenas" as atividades do dia-a-dia como limpar/esfregar uma mesa, lavar louça ou roupa e por aí fora.


O tal apenas vem entre aspas porque de apenas não tem mesmo nada, sabemos perfeitamente que essas atividades são fundamentais não só na formação do ser como no fortalecimento de todos os músculos essenciais a uma boa escrita, desde os dedos, passando pela mão, pulso e braços.


Para além de todos estes benefícios sabemos, também, que é uma necessidade interna da criança, reproduzir o que vê o adulto fazer. Confiar estas tarefas na criança pequena é dar-lhe toda uma autoestima e confiança para o resto da sua vida.


Picture for attention:


Surge, então a questão:

Qual a relação das competências motoras finas com a cognição e o emocional, à luz da psicomotricidade e o que é isto do desenvolvimento psicomotor?

A Beatriz partilhou um artigo no seu blog onde nos explica um pouco como diferentes competências do desenvolvimento se relacionam entre si. Deixo aqui um resumo do artigo:


"Quando falamos em Desenvolvimento Psicomotor da criança falamos de um processo contínuo e evolutivo da motricidade, da cognição (que para além da atenção, memória, perceção, raciocínio, criatividade inclui a linguagem escrita e verbal), da comunicação, da emoção, da relação consigo, com os outros e com o ambiente e do próprio processo de aprendizagem em que a criança adquire novos conhecimentos, habilidades, princípios e mudanças de comportamento que culminam num salto no seu desenvolvimento.


Não podemos pensar em desenvolvimento da criança sem nos relembrarmos da relação que todas estas áreas do desenvolvimento psicomotor têm entre si.


Alguns exemplos desta relação entre as diferentes áreas do desenvolvimento psicomotor:

– a criança feliz (emoção), que salta e pula (motricidade) bem na direção (cognição) dos seus pais quando os vê à porta da escola;

– a criança que se esforça e dedica (emoção) a escrever entre as linhas do seu caderno tendo em atenção o espaço que tem (cognição) e o seu movimento mais preciso

(motricidade), porque vê todos os seus amiguinho também a fazê-lo (relação com os outros);

– a criança que chora (emoção) e atira o seu brinquedo (motricidade) quando a contrariam (comunicação);

– a criança que agora procura o brinquedo (motricidade e aprendizagem) quando o escondemos debaixo de um cobertor mesmo debaixo do seu nariz (cognição)".

Por: Beatriz Pereira


Conhecer a importância das competências motoras finas, saber detetar sinais de alarme, conhecer estratégias específicas para agir nesse caso e, em cada etapa do desenvolvimento da criança, pode ser crucial para evitar problemas no futuro próximo da mesma, com a entrada para a escola. Pressupomos que estes sinais de alarme são detetados nas consultas de desenvolvimento e, nesse caso, a criança passa a ser acompanhada pela intervenção precoce.


No entanto, quando os pais/educadores estão sensibilizados para estes aspetos o processo de identificação destes sinais é acelerado. Por outro lado, conhecendo ferramentas específicas para trabalhar eventuais dificuldades, o caminho a percorrer por uma intervenção precoce será sempre "encurtado".


Para curiosos ou para quem possa estar preocupado ou com dúvidas e queira aprender um pouco mais sobre o desenvolvimento psicomotor e a motricidade fina, as competências motoras finas da criança, as suas etapas de desenvolvimento e a sua importância na aprendizagem da criança, os sinais de alarme, as principais dificuldades partilhadas e estratégias para agir, a Sara e a Beatriz desenvolveram o o curso online ‘Motricidade Fina: o que esperar e como ajudar!


Podem inscrever-se aqui:

https://beatrizpereira.com/motricidade-fina-da-crianca-o-que-esperar-e-como-ajudar/


O curso consiste em 3 módulos online que podem ser feitos ao ritmo de cada um e ainda contém:

- Um vídeo de Questions & Answers com respostas às mais comuns dúvidas sobre a motricidade fina;

- Um Guia de Atividades Psicomotoras e fichas grafomotoras;

- Uma Checklist orientadora de competências motoras finas da criança e outras surpresas.


O curso é totalmente online, para realizarem ao vosso ritmo e estará disponível de dia 11 de novembro a 31 de dezembro, com inscrições até 8 de novembro.



Eu vou inscrever-me no curso e vocês?


Ah, já se sabe, onde anda a Cláudia, anda o Teapot e onde anda o Teapot, andam cupões de desconto. Sabias que se te inscreveres neste curso terás direito a um belo cupão de desconto na Flying Teapot?


Bem, saber não sabias mas, já era de prever!!


Deixo aqui os links das páginas da Beatriz e da Sara para poderem seguir de perto nas redes sociais:

Sara Duarte: https://www.facebook.com/SaraDuartePsicomotricidade/

Beatriz Pereira: https://www.facebook.com/BeatrizPereiraPsicomotricista/





1,426 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Pinterest Icon

RECEBA MEUS EMAILS

© 2020 Parenting a dinosaur & Flying Teapot feat Cláudia Faria

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now