• Cláudia Faria

O segredo para o sucesso das brincadeiras orientadas - 3 truques infalíveis


Hoje trago comigo uma convidada muito especial, a Carina Pereira do projeto Go Baby Go.


Fiquei maravilhada com a forma como a Carina aceitou este desafio e com o artigo que escolheu escrever para partilhar convosco.


Revejo-me imenso em praticamente tudo o que a Carina escreveu, como se de um espelho meu se tratasse. Por isso, é com um enorme sentimento de gratidão que partilho este testemunho da Carina.


Vamos começar por apresentar a nossa parceira e o seu projeto:


Mãe de dois rapazes, de 5 e 7 anos, muito curiosos e que despertaram em mim a paixão por atividades para fazer com as crianças.

Não sou professora, nem cientista e nunca gostei particularmente de trabalhos manuais, nem de desenho. Mas gosto de participar nas descobertas dos meus Filhos.

Brincar é a forma como eles aprendem sobre o que os rodeia

e poder fazer isso com eles é, para mim, uma excelente forma de criar memórias que acho

que ficarão para a vida!

No Go Baby, Go! partilho as nossas atividades e os nossos passeios, com algumas reflexões

à mistura, com o intuito de inspirar as Famílias a criar memórias felizes.



O segredo para o sucesso das brincadeiras orientadas - 3 truques infalíveis


Entre muitas outras coisas, a maternidade despertou em mim o gosto por atividades e brincadeiras, trabalhos manuais, e outras experiências semelhantes.


Sou uma "atividadesparacrianças -aholic" assumida. Não sou professora/educadora, nem nunca tive particular jeito para trabalhos manuais ou para educação visual. Sou apenas uma Mãe que gosta de fazer este tipo de coisas com os Filhos.


Gosto de ver o olhar curioso deles, enquanto descobrem uma textura ou uma reação química. Adoro ver o envolvimento deles quando estamos a fazer uma coisa que capta a sua atenção.


Com estes já 7 anos de atividades com eles, horas e horas de pesquisas e testes, há alguns truques que aprendi e que são garantia de sucesso para as nossas brincadeiras. O primeiro é prestar atenção aos interesses da criança.


Eu sei que, dito assim, parece óbvio, mas a verdade é que a probabilidade de captarmos o interesse deles, caso eles estejam numa fase de carros, com atividades sobre animais é reduzida. Podemos, claro, ir diversificando os interesses deles e mostrando-lhes outras coisas, mas devemos ter presente que uma atividade que se foque nos seus interesses daquele momento têm muito maior probabilidade de sucesso.


O segundo é aproveitar o processo, sem nos focarmos no resultado final. Digo-vos isto com toda a sinceridade, de quem até partilha atividades que faz com as crianças. As fotos que partilho (eu, e quem cria este tipo de conteúdos) é uma pequena parte de toda a brincadeira. É o momento que ficou bonito para a fotografia.

Mas a atividade é muito mais do que isso!

Todo o processo para chegar a um resultado, faz parte da brincadeira. E esse resultado não precisa ser bonitinho. Dar liberdade à criança para explorar à sua maneira é outra das características das brincadeiras bem-sucedidas. Mostrar como fazer, mas sem impor, Talvez a criança tenha vontade de explorar outro lado da brincadeira. Uma atividade que funciona não é aquela que dá a fotografia bonitinha para partilharmos, mas sim aquela em que nos divertimos com a criança.


A foto bonitinha

Créditos Fotográficos: Bárbara Espírito Santo, B'Photo


Por fim, talvez o truque mais infalível de todos, e aquele que mais difícil é de pôr em prática: não ter expectativas. A nossa frustração de uma atividade não correr como estávamos à espera, pode ser um dos principais entraves para aproveitarmos toda a brincadeira. Eu sei que é difícil! Passamos imenso tempo a pesquisar uma atividade. Reunimos os materiais. Fazemos a preparação da atividade. E, quando chamamos a criança, ela está com vontade de fazer outra coisa, ou aquela, mas de outra maneira...


Sim, acreditem, eu percebo a frustração! Mas temos de nos perguntar, afinal, porquê que fazemos atividades com os nossos Filhos? Eu faço porque gosto de criar este tipo de memórias com eles. E as memórias vão ser do tempo que passámos juntos e não do resultado final da atividade. Entreguem-se às atividades sem expectativas. E divirtam-se. Umas vão correr melhor, outras vão correr menos bem. Umas vão conseguir terminar como tinham imagino, outras nem vão conseguir terminar. Mas, no geral, se tiverem estes truques em mente, vão divertir-se, de certeza!

Carina Pereira



Não vão querer perder a Carina de vista, tenho a certeza!

Deixo-vos aqui os endereços do projeto Go Baby Go, para poderem seguir:


Blog: https://www.gobabygoblog.pt/

Facebook: https://www.facebook.com/gobabygoblog/

Instagram: https://www.instagram.com/gobabygoblog/







92 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo